Recursos NaturaisThis is a featured page

ESTAÇÃO DA LUZ jardim casa das rosas














Conhecendo - Respeitando - Mantendo - Evitando - Consultando
Conhecendo - A importãncia das áreas naturais sobre a proteção especial, também chamadas de Unidades de Conservação, existente no Estado de São Paulo. A criação de áreas protegidas por lei visa a conservação de bancos genéticos de inestimável valor, compostos pela fauna silvestre e pelas espécies da vegetação nativa. São consideradas Unidade de Conservação: áreas naturaisL (apas), áreas sobre proteção especial- estações ecológicas, parque, reservas biológicas e reservas florestais.
Respeitando- as áreas de preservação permanente como margens de rios, nascentes, topo de morro, áreas inclinadas e conservando córrego, lagos, reservatórios e represas, etc.

Mantendo - uma reserva florestal em toda propriedade de acordo com a legislação vigente
Evitando Incêndios- não atirando cigarros ou fósforos acesos nas margens das rodovias, não soltando balões, não acendendo fogueiras , não praticando a queimada. Quando for necessária para fins agrícolas (cana e algodão - regulamentados pela lei).

Consultando - Sempre um órgão competente antes de desmatar áreas de vegetação.

Impacto Ambiental - Considerando-se impacto ambiental qualquer alteração das propriedades físcas, químicas e biológicas do meio ambiente, causada por qualquer forma de mátéria ou energia resultante das atividades humanas que direta ou indiretamente, afetam a saúde, a segurança e o bem-estar da população, as atividades sociais e econômicas, a biota, as condições estéticas e sanitárias do meio ambiente a qualidade dos recursos ambientais.
A palavra recurso significa algo a que se possa recorrer para a obtenção de alguma coisa. O homem recorre aos recursos naturais, isto é, aqueles que estão na Natureza, para satisfazer suas necessidades. No Ecossistema Planeta-Terra há uma troca constante de recursos naturais entre os seres vivos. Os recursos naturais, após seu uso, podem ser renováveis, isto é, voltarem a ser disponíveis, ou não renováveis, isto é, nunca mais ficarem disponíveis.

A flora (vegetais) e a fauna (animais) são exemplos de recursos naturais renováveis: uma planta ou animal podem ser reproduzidos ,"teoricamente", de forma infinita, a partir de seus "pais". Os minerais, como por exemplo o minério de ferro, estão classificados de recursos naturais não renováveis, outro exemplo é o petróleo e, se são não renováveis é porque, após seu uso, um dia, irão se esgotar no Planeta. Conservar e Preservar - Conservar os recursos naturais implica em usá-los de forma econômica e racional para que, os renováveis não se extingam por mau uso e os não renováveis não se extingam rapidamente. Desde que, num plano de manejo adequado, exista e se previna a ação antrópica (do homem) nociva, a perpetuidade do recurso natural renovável pode, teoricamente, acontecer. Desde que se recicle convenientemente o recurso natural não renovável, a economia advinda possibilitará a dilatação do prazo de existência desse recurso na natureza. Com essas noções, podemos falar um pouco na importância da PRESERVAÇÃO, muito bem definida por Álvaro Fernando de Almeida do Depto de Ciências da USP – "uso indireto e racional de recursos naturais renováveis, mantendo-se a taxa normal de extinção das espécies"; em outras palavras, em a Natureza, diversas espécies estão sempre em competição e pode ocorrer a extinção "natural" de algumas; não só a competição faz com que isso ocorra, mudanças climáticas, erupções vulcânicas, cheias etc. também podem acarretar a extinção.

Da mesma forma que espécies são extintas, outras podem aparecer... é um longo processo de evolução.Falando, ainda, nos recursos naturais renováveis (flora e fauna), cabe ressaltar a importância do que chamamos biodiversidade, assunto que os norte-americanos rejeitam a se comprometer através de compromissos com o resto do mundo. A preservação da biodiversidade é importante para que o homem tenha tempo de descobrir a utilidade das espécies, para a sua própria sobrevivência. A cura de muitos males que hoje existem e que ainda virão a existir, pode estar em plantas em extinção ou poderia estar em outras que já foram extintas. Outro, fato de relevante importância, é a manutenção das espécies originais ainda não modificadas pelo homem; assim, se amanhã, a engenharia genética conseguir um tomate de grande tamanho, isso será importante para a humanidade mas, aí, poderá estar ocorrendo uma erosão genética que precisará ser recomposta com o tomate primitivo, sem contar que o novo fruto é um desconhecido alimento e não se sabe os males que possa vir a causar. Dessa forma, são importantes as Reservas Biológicas. A rigor, a preservação dos recursos naturais renováveis só será bem sucedida se se preservarem os ambientes primitivos, onde convivam, organizadamente, animais e vegetais, tendo-se o cuidado para que tais ambientes, se pequenos demais, não promovam a degenerência das espécies por serem parentes próximos; um Zoológico ou uma "ilha" de floresta podem levar a essa degenerência.Quanto aos recursos não renováveis, como a água, por exemplo, cumpre usá-la com sabedoria para reproveitá-la ao máximo (reciclagem) e a rigor, nesse caso, quanto menos poluí-la mais fácil será purificá-la para sucessivas utilizações. Fonte - Gil Portugal

Floresta é uma região com grande quantidade de árvore, umas próximas das outras, onde convivem variedades de plantas e animais. As florestas são muito importantes na conservação da natureza, pois elas auxiliam na renovação do oxigênio, diminuem a velocidade dos ventos e das chuvas, impedindo que as fortes enxurradas causem a erosão do solo.
Fragmentação Florestal
Causas- Ecossistema – sistema aberto - Fluxo de energia - Revolução Verde-
    DAS ÁREAS DE PRESERVAÇÃO PERMANENTE : As áreas de preservação permanente podem ser divididas em ex vi legis e as declaradas por ato do Poder Público. As últimas são postas no mundo jurídico através de uma declaração do Poder Executivo, como prevê o art. 3º do Código Florestal, enquanto que as primeiras existem tão somente pela eficácia do Código Florestal, estando arroladas no art. 2º deste diploma. Este trabalho versa somente sobre as APPs ex vi legis. Com efeito, de acordo com o art. 2º da Lei nº 4.771, de 15 de setembro de 1965, Código Florestal Brasileiro, "consideram-se de preservação permanente, pelo só efeito desta Lei, as florestas e demais formas de vegetação natural situadas:

A) ao longo dos rios ou de qualquer curso d´´água desde o seu nível mais alto em faixa marginal cuja largura mínima seja: 1) de 30 (trinta) metros para os cursos d´´água de menos de 10 (dez) metros de largura;
Desenvolvimento, pela seleção genética, de variedades vegetais adaptadas para responder a subsídios maciços de energia, irrigação e nutrientes; Promessa de acabar com a fome no mundo, mas se os pobres não têm o dinheiro para comprar alimentos, o aumento da produção não ajuda; Importação de um pacote tecnológico especificamente elaborado para países de clima temperado;
de 50 (cinqüenta) metros para os cursos d´´água que tenham de 10 (dez) a 50 (cinqüenta) metros de largura; de 100 (cem) metros para os cursos d´´água tenham de 50 (cinqüenta) a 200 (duzentos) metros de largura; de 200 (duzentos) metros para os cursos d´´água que tenham de 200 (duzentos) a 500 (quinhentos) metros de largura; de 500 (quinhentos) metros para os cursos d´´água que tenham largura superior a 600 (seiscentos) metros; B) ao redor das lagoas, lagos ou reservatórios d´´água naturais ou artificiais; C) nas nascentes, ainda que intermitentes e nos chamados "olhos d´´água", qualquer que seja a sua situação topográfica, num raio mínimo de 50 (cinqüenta) metros de largura; D) no topo de morros, montes, montanhas e serras; E) nas encostas ou partes destas com declividade superior a 45º, equivalente a 100% na linha de maior declive; F) nas restingas, como fixadoras de dunas ou estabilizadoras de mangues; G) nas bordas dos tabuleiros ou chapadas, a partir da linha de ruptura do relevo, em faixa nunca inferior a 100 (cem) metros em projeções horizontais; H) em altitude superior a 1.800 (mil e oitocentos) metros, qualquer que seja a vegetação. Por seu turno, o artigo 3º contempla a possibilidade do Poder Público criar APPs, em se tratando de "florestas e demais formas de vegetação natural destinadas:
a) a atenuar a erosão das terras;
b) a fixar as dunas;
c) a formar as faixas de proteção ao longo das rodovias e ferrovias;
d) a auxiliar a defesa do território nacional, a critério das autoridades militares;
e) a proteger sítios de excepcional beleza ou de valor científico ou histórico;
f) asilar exemplares da fauna ou flora ameaçadas de extinção;
g) a manter o ambiente necessário à vida das populações silvícolas;
h) a assegurar condições de bem estar público."
Além das APPs previstas no Código Florestal, é possível a identificação de novas hipóteses através de lei Estadual e Municipal.
Recuperação Florestal - Metodo e Recuperação florestal - O projeto deve ser iniciado pela identificação das caractéristicas da área a ser trabalhada, tais como clima, tipo de solo, fatores de degradação e espécies florestais de ocorrência regional.


Ariana080
Ariana080
Latest page update: made by Ariana080 , Jul 14 2009, 10:40 AM EDT (about this update About This Update Ariana080 Edited by Ariana080


view changes

- complete history)
Keyword tags: None
More Info: links to this page
Started By Thread Subject Replies Last Post
karinathor karinarosa30 0 May 4 2011, 10:44 AM EDT by karinathor
Thread started: May 4 2011, 10:44 AM EDT  Watch
muito legall!! adoreii para meu trabalho escolar, acho que foi totalmente util e aproveitavel!
1  out of 1 found this valuable. Do you?    
Keyword tags: kah
Showing 1 of 1 threads for this page